Frete grátis nas compras a partir de 3 unidades.

Jejum Intermitente

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Você já se perguntou se o jejum intermitente realmente funciona? Tire as suas principais dúvidas a respeito deste método de emagrecimento.

O jejum intermitente é um método de alimentação que tem ganhado muita força nos últimos anos por conta dos resultados que ele promete. Nessa toada, muitas pessoas começaram a se interessar por ele.

Não é uma coisa natural da nossa cultura ficar tanto tempo em jejum, mas a promessa de emagrecimento e bons resultados na academia fez com que muitas pessoas mudassem seus horários e hábitos alimentares.

Se você quer entender um pouco melhor sobre como esse jejum funciona e se realmente traz resultados, acompanhe um pouco do que é esse método, se há contra indicações e assim por diante.

Jejum intermitente: o que é

Bem, o primeiro ponto que devemos discutir é sobre o que é jejum intermitente. De uma forma bem simples, esse método consiste em intercalar longos períodos de jejum com a alimentação.

O objetivo é que o nosso corpo queime o estoque de gordura, pois seu corpo começará a entender que é preciso usufruir daquele estoque para continuar com as suas funções vitais.

O plano é bem restritivo e durante o jejum você não poderá consumir nada além de água, chá ou café. Não é fácil, mas você pode começar com pequenos intervalos e, depois, ir aumentando aos poucos.

Inclusive, começar o jejum intermitente com altos intervalos não é nada recomendado, pois você irá forçar muito o seu corpo e talvez tenha problemas de mal-estar ou até desmaios. Sendo assim, um passo de cada vez!

Quais os benefícios deste método

O que fez do jejum intermitente tão famoso não foi somente a promessa de perder peso, afinal, isso é uma coisa que muitos esperam. A surpresa foi que pesquisas apontam outros benefícios da metodologia.

Enquanto muitos pensam que ficar sem comer por grandes intervalos fará muito mal à saúde, os benefícios do jejum provam o contrário:

  • Diminui as chances de desenvolver doenças relacionadas com o envelhecimento e a idade
  • Reduz o risco de doenças cardíacas
  • Reduz o risco de câncer
  • Ajuda nas funções cognitivas
  • Dá mais disposição para o dia a dia
  • Promove o controle de insulina e glicemia
  • Ocasiona maior clareza mental

Algumas pesquisas da Universidade do Sul da Califórnia, nos EUA, apontaram que optar pela frequência de 2 a 5 dias de jejum intermitente ao decorrer do mês pode diminuir o risco de câncer, diabetes e doenças cardíacas.

Esse é apenas um exemplo para mostrar que os benefícios do jejum são embasados em grandes pesquisas. Então, de fato, os resultados são promissores.

Como fazer o jejum intermitente

E se você se interessou pelo jeito intermitente, talvez seja o momento de você entender um pouco melhor sobre como ele funciona para descobrir se irá tentar essa metodologia.

Uma coisa que deve ser pontuada é que neste jejum não é preciso restringir muito os alimentos no período de refeição. Você pode, inclusive, comer alimentos calóricos.

Também não será preciso praticar atividades físicas todos os dias, como muitas pessoas pensam.

O intervalo em que você irá fazer jejum intermitente varia e há diferentes faixas para você se adequar. Confira abaixo os tipos mais comuns de jejum.

Tipos de jejuns

A escolha do tipo de jejum deve ser muito cautelosa, de forma que você aguente passar todo esse tempo sem comer sem que o seu corpo não se sinta mal. Veja as opções:

  • O dia todo. É um jejum de 24 horas por uma ou duas vezes na semana. 
  • Jejum de 20 horas. Nesse esquema, você pode comer o que desejar no período da noite durante 4 horas.
  • Jejum moderado de 14 até 16 horas. Você terá uma janela de alimentação de 8 a 10 horas
  • Jejum alternado. É a metodologia onde você faz jejum alguns dia sim e dia não

Lembrando que o tempo em que você dorme também conta como jejum. É muito comum que os iniciantes comecem a jejuar por volta das 19h e tenham a próxima refeição por volta das 10h, isso dá cerca de 15 horas em jejum.

Porém, é preciso salientar que o jejum intermitente traz benefícios, mas é importantíssimo que tudo isso seja feito com um acompanhamento médico.

Se você quer resultados de emagrecimento e tonificação muscular, entre em contato com um profissional da área. Normalmente são feitos alguns exames antes de sugerir algum tipo de jejum.

Podemos comer qualquer coisa depois do jejum?

Quando falamos em jejum intermitente para emagrecer e trazer resultados na academia, é importante dizer que você terá que respeitar um pouco a sua dieta.

Como já falamos anteriormente, não será nada de absolutamente restritivo, mas não adianta você fazer 20 horas de jejum e, então, comer um hambúrguer todos os dias. Tudo exige moderação.

A recomendação dos profissionais é que as proteínas estejam nas refeições, bem como leguminosas, vegetais, grãos integrais, oleaginosas, frutas, tubérculos e assim por diante.

Ou seja, uma alimentação saudável! O jejum intermitente não ficará controlando as suas calorias, mas sempre tente buscar por refeições com bastantes minerais, vitaminas e nutrientes no geral.

Você deve ter uma dieta rica em carboidratos simples, mas isso não quer dizer que você deve comer doces, alimentos industrializados e assim por diante. Isso não fará bem para o seu corpo, esteja você em jejum ou não.

Sobre o volume, você não precisa ficar regulando e nem pesando seus alimentos, mas a ideia do período de refeição não é um open food. Alimente-se da forma com que você comeria normalmente.

Se você tentar compensar tudo aquilo que não comeu no jejum intermitente, talvez os resultados fujam daquilo que esteja esperando.

Quais são as contra indicações

O jejum intermitente tem os seus benefícios, mas, de fato, não pode ser praticado por qualquer pessoa. Como o intuito é ficar períodos sem comer, há alguns grupos que não podem realizar tal metodologia, como:

  • Crianças
  • Adolescentes
  • Idosos
  • Gestantes
  • Lactantes
  • Diabéticos
  • Hipertensos
  • Quem tem ou possui histórico de compulsão alimentar, anorexia e/ou bulimia
  • Aqueles que possuem doenças crônicas;
  • Quem toma determinados medicamentos (nesse caso, é preciso consultar um médico)
  • Quem tem baixo IMC (Índice de Massa Corporal)

Se você não se encaixa em nenhum desses grupos, quer dizer que irá se dar super bem no jejum intermitente? Não necessariamente. Essa metodologia não é facilmente adaptável.

Muitas pessoas tentam realizar esse tipo de jejum, mas podem apresentar tantas dificuldades que acaba se tornando inviável. É preciso que seja uma rotina minimamente confortável.

Quem não se adéqua e força uma jejum intermitente pode desencadear compulsão alimentar, sendo esse um grande problema. Sendo assim, é muito importante que respeite os seus limites.

É possível perder muito peso com jejum intermitente

Já foram realizadas diversas pesquisas sobre o jejum intermitente, principalmente pelo fato de ser um tema tão popular.

Em 2017 houve um estudo publicado pelo Journal of the International Society of Sports Nutrition que tratava sobre o assunto. A pesquisa reportou que este método de jejum é eficaz na perda de peso.

Constatou que o jejum intermitente é tão eficiente quanto uma dieta tradicional, que é toda restritiva e controladora nos índices de carboidratos.

O que acontece, segundo o estudo, é que este método faz com que os que hormônios promovem a quebra de gordura são acionados e passam a atuar em nosso corpo por mais tempo.

Isso, por consequência, facilita a perda de peso. O quanto de peso você irá perder depende muito do seu biótipo, do que irá comer nos intervalos, da sua rotina de treinos e assim por diante.

Óleo de Baru: aliado no emagrecimento

Se o seu objetivo é buscar emagrecimento, então o óleo de Baru é um componente natural que pode ajudar.

Proveniente de uma árvore típica do Cerrado Brasileiro, o fruto e a castanha têm propriedades incríveis, indo do auxílio ao emagrecimento até propriedades que ajudam a tratar o mal de Alzheimer.

Você consegue encontrar suplementos de óleo de Baru em lojas de produtos naturais, por exemplo. Normalmente é recomendado de 2 até 4 cápsulas ao dia, mas depende da dosagem de cada marca e da recomendação médica.

Não há muitas contraindicações, mas ainda não há estudos suficientes para assegurar que grávidas e lactantes possam tomar tal suplementação. O recomendado, então, é marcar uma consulta com o profissional.

Emagrecimento sempre deve ser saudável

É possível emagrecer de forma saudável, incluindo com a opção de jejum intermitente. É muito importante se afastar de dietas malucas com baixíssimo teor nutricional e sem nenhum embasamento médico.

O emagrecimento não é apenas uma questão estética. É, acima de tudo, uma questão de saúde. Sendo assim, não faz sentido apostar em dietas que não favoreçam a sua saúde.

Consulte especialistas, tenha um propósito e comece a praticar uma alimentação mais natural possível. Açúcares, processados, frituras e afins devem ser exceção à sua dieta.

Para fazer o jejum intermitente de maneira adequada, assim como a suplementação com óleo de Baru, entre em contato com um especialista da área.

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

Outros posts

Alimentação

Receitas com castanha de baru

A castanha de baru é um elemento muito consumido em algumas regiões do Brasil, mas que, apesar disso, ainda é considerada desconhecida por muitas pessoas.

Do You Want To Boost Your Business?

drop us a line and keep in touch